SUS – 20 anos

  • Carlos Eduardo Aguilera Campos Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Resumo

A RBMFC não poderia deixar de fazer alusão ao aniversário de 20 anos da promulgação do Sistema Único de Saúde (SUS). Este momento tem sido motivo de reflexão por todos aqueles que acompanham e militam, como nós, na sua construção. Em primeiro lugar cremos ter mais motivos a comemorar do que a lamentar. Em nosso campo de atuação, a Atenção Primária à Saúde e a Medicina de Família e Comunidade, alcançaram-se resultados extraordinários nestas duas décadas assim como estão lançadas para o futuro bases para o seu completo desenvolvimento. A ênfase dada à política de universalização com eqüidade irá requerer de todos os profissionais de saúde um crescente e renovado compromisso. Este esforço persistente deve ser destacado como um dos grandes ganhos em nossa sociedade que se reafirma e se aprimora como democrática. Por outro lado isto não se realizará sem esforços e investimentos em ciência e tecnologia, formação de recursos humanos e melhoria da qualidade em todas as suas dimensões, técnica e administrativa. Não se pode ignorar porém que resultados serão alcançados a médio e longo prazos e que só o trabalho árduo e permanente é capaz de realizar as mudanças almejadas. Assim a continuidade das políticas de Estado como a municipalização, a estabilidade dos mecanismos de financiamento, a capacitação de recursos humanos, a prioridade às ações de promoção e prevenção são aquelas que resultarão em melhores resultados em termos de indicadores de saúde.

Não há como negar que algumas das questões consideradas problemáticas para o cidadão e usuário do Sistema Único de Saúde retornam diversas vezes à pauta sem que haja uma clareza de como serão resolvidas pelos gestores, profissionais e a sociedade brasileira em geral. É importante persistir com a decisão política por um modelo que garanta a territorialidade da assistência e que esta seja contínua, com vínculo, tal como proporcionado pela Medicina de Família e Comunidade. A universalização deste modelo deve ser completada com a inclusão dos milhões de moradores de regiões metropolitanas e ainda daqueles com cobertura complementar do sub-setor privado. Infelizmente ainda assistimos

a medidas que já se mostraram equivocadas, que geram resultados efêmeros e servem mais para desorganizar e atrasar as soluções definitivas.

A RBMFC busca ser um instrumento que visa colaborar com a consolidação do SUS como projeto político fundamental da saúde no Brasil, alinhado com o desenvolvimento de Sistemas de Saúde baseados nos valores da Atenção Primária à Saúde. Sua linha editorial apoia ainda o fortalecimento da participação social no desenvolvimento da saúde e da consciência dos cidadãos a respeito dos determinantes sociais da saúde.

Os artigos vinculados na RBMFC têm, sem exceção, o compromisso com os valores cujas bases fundamentais encontram-se consagrados na Carta Magna. Busca-se divulgar todo o tipo de BOA PRÁTICA, fundamentada cientificamente, por meio das contribuições dos autores que aqui apresentam os seus trabalhos.

Estamos irmanados e confiantes, prontos para os próximos 20 anos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Aguilera Campos, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Professor adjunto do Programa de Atenção Primária á Saúde e do Departamento de Medicina Preventiva da FM da UFRJ. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública (1991) e doutorado em Medicina (Medicina Preventiva) pela Universidade de São Paulo (1999). Editor associado da Revista APS, Editor adjunto do Cadernos de Saúde Coletiva e Editor da Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. Coordenador da Residência em Medicina de Família e Comunidade da UFRJ. Tem experiência na área de Medicina Preventiva com ênfase em Atenção Primária à Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: medicina de família, saúde da família, qualidade em APS, vigilância em saúde, programação em saúde, políticas de saúde. Desenvolve pesquisas e estudos sobre qualidade dos cuidados primários de saúde e saúde da família, vinculado ao Programa de Atenção Primária à Saúde da FM da UFRJ.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq

Publicado
2008-11-17
Como Citar
Campos, C. E. A. (2008). SUS – 20 anos. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 4(14), 83. https://doi.org/10.5712/rbmfc4(14)189
Seção
Editorial